Não passo de um homem-objeto?

1
abandonado como um ventilador no inverno

2
sereno
como um copo
recém-lavado
secando no escorredor

3
alegre como um Fusca
atormentado como um Landau magenta
com um anão dentro do porta-malas

Poema Os Últimos Quinze Dias e Depois, de Fabrício Corsaletti

Compartilhar

Deixe um comentário

Contato | Bio | Blog | Reportagens | Entrevistas | Perfis | Artigos | Minha Primeira Vez | Confessionário | Máscara | Livros

Para visualizar melhor este site, use Explorer 8, Firefox 3, Opera 10 ou Chrome 4. Webmaster: Igor Queiroz