Fortaleza

“Você pode me inscrever na história
Com as mentiras amargas que contar
Você pode me arrastar no pó
Ainda assim, como pó, vou me levantar

Minha elegância o perturba?
Por que você afunda no pesar?
Porque caminho como se tivesse
Petróleo jorrando na sala de estar

Tal qual a lua ou o sol
Com a certeza das ondas no mar
Como se ergue a esperança
Eu hei de me levantar

Você queria me ver abatida?
Cabeça baixa, olhar caído
Ombros curvados feito lágrimas
Com a alma a gritar enfraquecida?

Minha altivez o ofende?
Não leve isso tão a mal
Só porque me ponho a rir como se tivesse
Minas de ouro no quintal

Você pode me fuzilar com palavras
E me retalhar com o olhar
Pode me matar com seu ódio
Ainda assim, como ar, vou me levantar”

Fragmentos traduzidos de Still I Rise, poema escrito pela ativista negra Maya Angelou, que morreu anteontem
Abaixo, Ben Harper interpreta uma adaptação do poema, musicada por ele mesmo
Imagem de Amostra do You Tube
Compartilhar

Deixe um comentário

Contato | Bio | Blog | Reportagens | Entrevistas | Perfis | Artigos | Minha Primeira Vez | Confessionário | Máscara | Livros

Para visualizar melhor este site, use Explorer 8, Firefox 3, Opera 10 ou Chrome 4. Webmaster: Igor Queiroz