Arquivo de abril de 2013

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Sobre a beleza de certos despropósitos

Fazer arte é o mesmo que carregar água na peneira?

A partir de um poema de Manoel de Barros
Compartilhar

segunda-feira, 8 de abril de 2013

E se os apóstolos fossem brasileiros?

Cartum de Laerte

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Ímã

O que procuro está me procurando também?

sexta-feira, 5 de abril de 2013

A saudade é o revés de um parto

“Quem perde o marido fica viúva. Quem perde a mãe fica órfã. Mas quem perde o filho fica o quê?”

Do Facebook de João Cândido Portinari
O título do post remete a Pedaço de Mim, canção de Chico Buarque
Interpretada por Chico e Zizi Possi
Imagem de Amostra do You Tube

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Entendi mal ou o pastor está fazendo chantagem?

“Pergunto: se a oposição pode acusar os que discordam dela de homofóbicos e racistas, por que o povo evangélico não pode chamar a perseguição que lhe impõem de evangelicofobia? Dentro desse Estado democrático de direito, onde a maioria é cristã, a democracia só vale para a minoria? O fato é que os ativistas gays e seus defensores não suportam o debate. Pode-se falar mal do presidente da República, do Judiciário, dos católicos, dos evangélicos, mas, se criticarmos a prática homossexual, somos rotulados de homofóbicos. O crime de opinião já foi extinto de nosso país com o fim da ditadura militar. Mas agora querem instaurar a ditadura gay, que, além de perseguir as ideologias políticas, também combate as crenças religiosas. Diante dessas manifestações, só podemos chegar a uma conclusão: PT e Dilma Rousseff sinalizam que abrem mão da comunidade evangélica nas próximas eleições.”

Trecho do artigo Marco Feliciano é a bola da vez, escrito pelo pastor Silas Malafaia

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Na primeira manhã que te perdi, acordei mais cansado que sozinho?

“Quando te deixei
E era eu quem não chorava
Tu quebraste a flor
Que eu te deixava.

À noite, até a madrugada
A dor, do aroma, respirei
Daquela flor quebrada.”

Trecho de um poema sem título de Alexandre Barbosa de Souza

A pergunta do post remete à canção Na Primeira Manhã, de Alceu Valença
Interpretada por Alceu e Zizi Possi
Imagem de Amostra do You Tube

quinta-feira, 4 de abril de 2013

Por que nunca me canso de amar e de odiar Hollywood?

“Tão homem tão bruto tão Coca-Cola nego tão rock n’roll
Tão bomba atômica tão amedrontado tão burro tão desesperado
Tão jeans tão centro tão cabeceira tão Deus
Tão raiva tão guerra tanto comando e adeus
Tão indústria tão nosso tão falso tão Papai Noel
Tão Oscar tão triste tão chato tão ONU e Nobel
Tão hot dog tão câncer social tão narciso
Tão quadrado tão fundamental
Tão bom tão lindo tão livre tão Nova York
Tão grana tão macho tão western tão Ibope”

Trecho de Cinema Americano, canção de Rodrigo Bittencourt
Interpretada por Thais Gulin, que a misturou com o rap Baby Got Back, de Sir Mix-a-Lot
Imagem de Amostra do You Tube

quinta-feira, 4 de abril de 2013

O sofrimento é diet

Comer o pão que o diabo amassou emagrece?

quinta-feira, 4 de abril de 2013

Se os anglófonos, como todos nós, costumam usar uma calça de cada vez, por que sempre dizem usar muitas?

“Complete essa frase: Você está redondamente…
(a resposta vem abaixo)
.

.

.

enganado.
Que outra palavra é possível usar com redondamente? Pode falar você está redondamente certo? Não! Pode falar você está redondamente inteligente? Não! Pode falar Você está redondamente errado? Não! Então que outra palavra podemos usar com redondamente? Nenhuma. Só enganado. Se houver outra, escrevam para mim. Pode ser que eu esteja redondamente enganado…
Imagine o coitado do norte-americano aprendendo português e dizendo: ‘Esta ser uma absurda. A português não ter regras! Por que só pode falar redondamente enganada? Eu nunca vai aprendi esse língua’. A atitude parece familiar?
Meus alunos reclamam, ‘Por que se fala a shirt, a jacket no singular e pants no plural?’ E eu digo, ‘porque sim’. Depois de muitos gemidos e bufadas e reclamações de que inglês não tem lógica, penso no meu colega norte-americano ensinando português lá nos Estados Unidos, e o aluno bufando e perguntando: ‘Por que se fala a cabeça e a barriga no singular e as costas no plural? Só tem uma costa, deveria ser a costa. Português não tem lógica!’ (Esse aluno americano tem menos sotaque que o anterior.)
É assim, porque é assim. Muitas vezes dá para entender, mas às vezes no aprendizado de um novo idioma é necessário aceitar as coisas como elas são. Sem brigas, apenas na paz.”

Trecho do artigo Não lute contra a língua. Aceite-a como ela é, do professor Carlos Gontow

quinta-feira, 4 de abril de 2013

Finalmente, uma revista para os que têm pedigree?

Contato | Bio | Blog | Reportagens | Entrevistas | Perfis | Artigos | Minha Primeira Vez | Confessionário | Máscara | Livros

Para visualizar melhor este site, use Explorer 8, Firefox 3, Opera 10 ou Chrome 4. Webmaster: Igor Queiroz