Arquivo de maio de 2010

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Download

Chegará o dia em que vai se baixar até o santo pela internet?

A partir da canção O Santo, de Alê Muniz e Luciana Simões, que formam o duo Criolina
Compartilhar

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Meu último desejo?

“Me poupa do vexame de morrer tão moço
Muita coisa ainda quero olhar”

Trecho da canção Pavão Mysteriozo, de Ednardo
Interpretação de Ednardo
Imagem de Amostra do You Tube

terça-feira, 25 de maio de 2010

Onde mora o Amor?

“Ele não caminha no chão (…), mas anda e vive no que há de mais tenro no mundo, pois constrói sua morada no caráter e na alma dos deuses e dos homens; não, porém, indiferentemente em toda alma. Daquela em que encontra um caráter duro, o Amor se afasta. Naquela em que depara um caráter delicado, ele se aloja. Portanto, sempre em contato com o que há de mais delicado entre as coisas mais delicadas, o Amor tem de ser delicadíssimo. (…) Ele  não pousa em corpo ou alma ou qualquer outra coisa que não dê ou já tenha deixado de dar flores, mas onde houver um lugar florido e perfumado, ali pousa, ali fica.”

Trecho da fala de Agatão em O Banquete, um dos diálogos de Platão

terça-feira, 25 de maio de 2010

Coração grande


Quadrinho de Charles Schulz
(clique na imagem para ampliá-la)

terça-feira, 25 de maio de 2010

Arco-íris

– Deus é gay.
– Gay? Você tem certeza? Não pode ser. Deus criou todo o universo: o céu azul, as florestas verdejantes, o pôr do sol avermelhado…
– Exato. Ele é decorador.

A partir do filme Tudo Pode Dar Certo, de Woody Allen

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Com quantos ais se faz uma história?

“ai = dor
ai ai = amor
ai ai ai = preocupação
ai ai ai ai = música sertaneja
ai ai ai ai ai = música mexicana”

, poema de Luciana Elaiuy

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Professor Pasquale

“Como a reforma da língua portuguesa foi ortográfica e não gramatical, o coletivo de pobre continua sendo ônibus?”

De uma carta enviada à coluna Barbara Responde, da extinta Revista da Folha

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Godot é um fusca?

“Ela: Você conhece o mito do fusca?
Pausa. Ele permanece calado e de olhos fechados. Ela continua olhando fixo para a frente.
Ela: O mito diz que um fusca aparece sempre acompanhado de outro. Se você vê um fusca, com menos de cinco minutos, não interessa onde você esteja, irá avistar outro.
Pausa.
Ela: Eu acabei de ver um fusca. Era verde-musgo.
Ele (tentando abrir os olhos): Será que virá outro?
Ela: Sim. Claro. Ele sempre vem.
Pausa. Ela segue observando atentamente algo à sua frente. Ele abre e fecha os olhos. Sua respiração é quase imperceptível.
Ele: E se ele não vier?
Ela: Ele vem sim. Ele sempre vem. Ele nunca deixa de vir.”

Trecho de Curta-Metragem II, conto de Verônica Stigger

sexta-feira, 21 de maio de 2010

A sorte (ou a beleza) nos concederá uma outra vez?

“Um minuto o nosso beijo
Um só minuto: no entanto
Nesse minuto de beijo
Quantos segundos de espanto!”

Trecho de Um Beijo, poema de Vinicius de Moraes

sexta-feira, 21 de maio de 2010

E se, para tudo que fizéssemos, houvesse um efeito sonoro?

Quais você usaria? Escolha-os na Botãoteca.

Contato | Bio | Blog | Reportagens | Entrevistas | Perfis | Artigos | Minha Primeira Vez | Confessionário | Máscara | Livros

Para visualizar melhor este site, use Explorer 8, Firefox 3, Opera 10 ou Chrome 4. Webmaster: Igor Queiroz