Arquivo de fevereiro de 2014

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Mães contra a parede

“Soledad, de cinco años, hija de Juanita Fernández:
-¿Por qué los perros no comen postre?
Vera, de seis años, hija de Elsa Villagra:
-¿Dónde duerme la noche? ¿Duerme aquí, abajo de la cama?
Luis, de siete años, hijo de Francisca Bermúdez:
-¿Se enojará Dios, si no creo en él? Yo no sé cómo decírselo.
Marcos, de nueve años, hijo de Silvia Awad:
-Si Dios se hizo solo, ¿cómo pudo hacerse la espalda?
Carlitos, de cuarenta años, hijo de María Scaglione:
-Mamá, ¿a qué edad me sacaste la teta? Mi psicóloga quiere saber.”

Gente Curiosa, um dos relatos que compõem o livro Bocas del Tiempo,
do escritor uruguaio Eduardo Galeano

Dica de Iara Freiberg
Compartilhar

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Tesouro duvidoso

Foi um achado te achar?

A partir de Sei dos Caminhos, música de Itamar Assumpção e Alice Ruiz
Interpretada por Lucina 
Imagem de Amostra do You Tube

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Bom de física, ruim de físico?

Clique na imagem se quiser ampliá-la

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Democracia racial para quem, cara pálida?

“Quanto mais escura a cor da pele, menos renda, menos educação, menos oportunidades. O inverso também é verdadeiro: quanto mais clara a cor da pele, mais renda, mais educação, mais oportunidades. Para além da diferença aguda entre os pontos mais extremos da desigualdade na estratificada sociedade brasileira – na ponta mais alta, homem, branco, urbano e rico; na mais baixa, mulher, preta, rural e pobre -, a pesquisa A Dimensão Social das Desigualdades, do sociólogo Carlos Costa Ribeiro, encontrou uma escala de desigualdades que acompanha de forma contínua o escurecimento da cor da pele. Os dados mostram como a cada ponto a mais no escurecimento da cor da pele corresponde também um ponto a menos na escala de oportunidades sociais e econômicas. ‘Com isso, consigo refinar a percepção sobre desigualdade racial’, diz Ribeiro, do Instituto de Estudos Sociais e Políticos (Iesp), da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj).”

Trecho da reportagem Racismo em Degradê, escrita por Carla Rodrigues

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

E se, de repente, todos desacelerássemos?

Trecho de Stainless, trabalho do videoartista húngaro Adam Magyar
As imagens são da estação Alexanderplatz, em Berlim 

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Já se deu conta do quanto a necessidade é necessária?

“Nada como a falta de ar
Para inspirar
A plenos pulmões”

Haicai de André Stolarski

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

O lugar do vazio

“Além do corpo, que coube
exato na sua cova
onde pôr, na vida, o morto?”

Trecho de Perguntas Sem Eco, poema de Paulo Nunes

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Você realmente acredita que os bebês nascem das relações sexuais?

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Todo poder ao coração?

“Nada se constrói sem paixão, mas nada de durável se constrói apenas com paixão.”

Trecho de Fracassou o Casamento por Amor?, livro de Pascal Bruckner

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Gênio em potencial

Por que nunca premiam ninguém pelo conjunto da obra não realizada?

A partir de um cartum de Claudius Ceccon
Contato | Bio | Blog | Reportagens | Entrevistas | Perfis | Artigos | Minha Primeira Vez | Confessionário | Máscara | Livros

Para visualizar melhor este site, use Explorer 8, Firefox 3, Opera 10 ou Chrome 4. Webmaster: Igor Queiroz