Arquivo de setembro de 2013

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

A mentira tem pernas longas?

“A necessidade de mentir é inerente à espécie. É darwinista; aquele que só falou a verdade é um fóssil extinto há milênios.”

Do escritor Marcelo Rubens Paiva 
Compartilhar

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Vale o dito

E se, mais do que mero cumprimento, “bom dia” fosse uma expressão mágica, capaz de fazer com que o dia se tornasse realmente  bom?

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Qual a idade do seu cérebro?

Descubra aqui.

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Mesmo para ampliar os limites, é preciso ter limite?

“No último dia 28 comemorou seu aniversário de 97 anos a professora Cleonice Berardinelli. Pensando nela nesse dia, elucubrei sobre o que seria sua receita para tamanha vitalidade, sabedoria e conhecimento, e me lembrei do que ela disse à moça que lhe sussurrara o menu de um jantar em sua homenagem. ‘De tudo um pouquinho.'”

Trecho de Papo de Anjo, crônica de Adriana Calcanhotto

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Bem melhor do que antidepressivo

“Posso dizer uma coisa? Você faz minha tristeza pular de alegria.”

Entreouvido na linha verde do metrô paulistano

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Quer matar? Mata, mas não por asfixia

Charge de Jean Galvão
(clique na imagem para ampliá-la)

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Solidão

Quando casar, sara?

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Houve mesmo um tempo em que ninguém dominava ninguém?

“Numa época remota, as mulheres se sentavam na proa das canoas e os homens na popa. As mulheres caçavam e pescavam. Elas saíam das aldeias e voltavam quando podiam ou queriam. Os homens montavam as choças, preparavam a comida, mantinham acesas as fogueiras contra o frio, cuidavam dos filhos e curtiam as peles de abrigo. Assim era a vida entre os índios Onas e Yaganes, na Terra do Fogo, até que um dia os homens mataram as mulheres e puseram as máscaras que as mulheres tinham inventado para aterrorizá-los. Somente as meninas récem-nascidas se salvaram do extermínio. Enquanto elas cresciam, os assassinos lhes diziam e repetiam que servir aos homens era seu destino. Elas acreditaram. Também suas filhas e as filhas de suas filhas.”

Trecho do livro Mulheres, de  Eduardo Galeano

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Por que os deuses não poupam ao menos os palhaços da tristeza?

“Jerry Lewis
Jerry Lewis
Ele ainda não morreu

Jerry Lewis
Jerry Lewis
O que foi que aconteceu?

Jerry Lewis teve enfartes
E se recuperou
Jerry Lewis implantou safenas
Depois que se internou

Jerry Lewis foi declarado clinicamente morto
E depois ainda teve dores crônicas nas costas

Jerry Lewis teve diabetes
E também câncer na próstata
Jerry Lewis quase morreu
De meningite em 99

Desde 2001 luta contra uma fibrose pulmonar
Foi internado em 2003 por causa de esteróides que tomou
Pra melhorar

Jerry Lewis
Jerry Lewis
Ele ainda não morreu

Jerry Lewis
Jerry Lewis
O que foi que aconteceu?

Jerry Lewis engordou
28 quilos
E agora ele faz shows
Em Las Vegas”

Letra de Jerry Lewis, canção escrita e interpretada por Lulina
Imagem de Amostra do You Tube

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

De Normas, vocês sabem, o inferno está cheio

“Aos 18 anos, pensei ter atingido a sabedoria.
Era baixinha, tinha sardas e tirei-lhe o cabaço na primeira oportunidade.
Não ficou por isso.
A lei falou mais forte. E tive que me casar, prematuro como uma ejaculação precoce.
Nem tudo foram rosas, no princípio.
Nos pulsos ainda me ardem as cicatrizes de três mal sucedidas tentativas de suicídio.
Mas eu não posso ver sangue. Sobretudo, quando meu.
Assim decidi continuar vivo.
Principalmente porque o mundo estava cheio delas.
De Marlenes. De Ivones. De Déboras. De Luísas. De Sônias. De Olgas. De Sandras. De Edites. De Kátias. De Rosas. De Evas. De Anas. De Mônicas. De  Helenas. De Rutes. De Raquéis. De Albertos. De Carlos. De Júniors, De… (ihh, acho que acabo de cometer um ato falho). De Joanas. De Veras. De Normas.

De Norma, me lembro bem.
Como esquecer com quantas bocas se faz uma daquelas?”

Fragmento de Agora É que São Elas, romance de Paulo Leminski
O título do post deriva de outro trecho do livro 
Contato | Bio | Blog | Reportagens | Entrevistas | Perfis | Artigos | Minha Primeira Vez | Confessionário | Máscara | Livros

Para visualizar melhor este site, use Explorer 8, Firefox 3, Opera 10 ou Chrome 4. Webmaster: Igor Queiroz