Mãos também se apaixonam?

“No início, o calor da sua palma
encontra a temperatura da minha.
O cumprimento se aprofunda
entre as duas conchas de pele
tão íntimas como as menos
imediatas, e o suor é o mesmo
que vai cobrir e unir
o comprimento todo
dos dois corpos depois.”

Namoro, um dos poemas que compõem o Quinteto para Cri, de Armando Freitas Filho
Compartilhar

Deixe um comentário

Contato | Bio | Blog | Reportagens | Entrevistas | Perfis | Artigos | Minha Primeira Vez | Confessionário | Máscara | Livros

Para visualizar melhor este site, use Explorer 8, Firefox 3, Opera 10 ou Chrome 4. Webmaster: Igor Queiroz