A mais delicada das violências?

“O tempo andou riscando meu rosto
Com uma navalha fina.

Sem raiva nem rancor
O tempo riscou meu rosto com calma.”

Poema sem título de Viviane Mosé

Compartilhar

Deixe um comentário

Contato | Bio | Blog | Reportagens | Entrevistas | Perfis | Artigos | Minha Primeira Vez | Confessionário | Máscara | Livros

Para visualizar melhor este site, use Explorer 8, Firefox 3, Opera 10 ou Chrome 4. Webmaster: Igor Queiroz