Uma aparição

– Bonita? Era mais que bonita!
– Linda, fulgurante, hipnótica?
– Mais, muito mais. Era tão maravilhosa que, diante dela, “esplendor” soava como uma palavra rude.

A partir do romance Milagrário Pessoal,de José Eduardo Agualusa
Compartilhar

Deixe um comentário

Contato | Bio | Blog | Reportagens | Entrevistas | Perfis | Artigos | Minha Primeira Vez | Confessionário | Máscara | Livros

Para visualizar melhor este site, use Explorer 8, Firefox 3, Opera 10 ou Chrome 4. Webmaster: Igor Queiroz