Traído pelo arbítrio

Para provar-se livre
(por quê?)
teimava em desafiar
o próprio querer
e sempre fazia o gesto
que não desejava fazer.
Acabou fragmentado e cativo
da liberdade que alardeava ter.

Compartilhar

Deixe um comentário

Contato | Bio | Blog | Reportagens | Entrevistas | Perfis | Artigos | Minha Primeira Vez | Confessionário | Máscara | Livros

Para visualizar melhor este site, use Explorer 8, Firefox 3, Opera 10 ou Chrome 4. Webmaster: Igor Queiroz