Tolerância de fachada

“- A Parada Gay ajuda na aceitação dos homossexuais? Ou está mais para o espetáculo?
– A Parada hoje tem um retorno econômico muito grande, um efeito cultural, mas é um pouco fogo de artifício. Basta ver o que aconteceu recentemente no Rio de Janeiro. A Parada terminou, e uns jovens ficaram se beijando no Parque Garota de Ipanema, no Arpoador. Já eram 23h e a polícia foi lá e deu uns tiros. O que é mais ou menos o recado da sociedade: ‘Olha, gente, acabou a Parada. A hora de se beijar, de andar de biquíni era aquela, agora não dá mais. Voltou a vida como ela é. Aqui não pode’. Depois da Parada, o mundo volta a ser como é todos os dias: homofóbico.”

Trecho de uma entrevista da repórter Mônica Manir com o professor universitário Fernando Seffner, estudioso das masculinidades
Compartilhar

Deixe um comentário

Contato | Bio | Blog | Reportagens | Entrevistas | Perfis | Artigos | Minha Primeira Vez | Confessionário | Máscara | Livros

Para visualizar melhor este site, use Explorer 8, Firefox 3, Opera 10 ou Chrome 4. Webmaster: Igor Queiroz