Longevos como as tartarugas

“Dona Alzira não está gostando nada dessa história de que agora, com os avanços da medicina, a gente vai poder viver até os 150 anos. Ouviu na televisão e se alarmou: o que é que eu vou fazer, Deus meu, com tanto ano pela frente? (…) E a tal da Terceira Idade, que parecia ser a última escala, como é que fica? Muito mais comprida que a Primeira e a Segunda? Ou teremos que ter a Quarta, a Quinta, a Melhoríssima Idade? (…) Dona Alzira está batendo nos 70 _e, depois de tanta canseira, eis que de repente é informada, no Bom Dia Brasil, de que talvez lhe caiba viver mais 80. Tudo o que já viveu, e mais dez! Ah, isso é que não! Já pensou mais oito décadas ao lado do Valter? Bodas de quê, isso?”

Trecho da crônica Longa vida para dona Alzira, de Humberto Werneck
Compartilhar

Deixe um comentário

Contato | Bio | Blog | Reportagens | Entrevistas | Perfis | Artigos | Minha Primeira Vez | Confessionário | Máscara | Livros

Para visualizar melhor este site, use Explorer 8, Firefox 3, Opera 10 ou Chrome 4. Webmaster: Igor Queiroz