O mais incomum dos homens comuns

“De longe, nosso planeta não passa de um ponto flutuando no infinito. Neil Armstrong se deu conta disso quando, na Lua, fechou um olho e, com o polegar, bloqueou toda a visão da Terra. Questionado se isso o fez sentir-se gigante, respondeu: ‘Não. Fez com que eu me sentisse muito, muito pequeno’.”

Trecho de O herói sem rosto, artigo de Alvaro Pereira Júnior 
Compartilhar

Deixe um comentário

Contato | Bio | Blog | Reportagens | Entrevistas | Perfis | Artigos | Minha Primeira Vez | Confessionário | Máscara | Livros

Para visualizar melhor este site, use Explorer 8, Firefox 3, Opera 10 ou Chrome 4. Webmaster: Igor Queiroz