Nunca mais?

“Menina, ocê se alembra
do tempo que nóis se amava?
Dois amor igual a nóis
no mundo nóis não achava.
Não tinha dia de semana
sem lhe ver eu não passava.
Fosse na hora que fosse
querendo eu lhe visitava.
Eu chegava em vossa casa
no vosso colo eu me deitava.
(…)
Quando eu tava aborrecido
meu amor me consolava.
Carinho é coisa gostosa
alegre eu logo ficava.
Os desgosto ia se embora
tristeza lá não morava.
Quando chegava a noitinha
em qualquer parte eu pousava.
No meio dos arvoredo
a minha rede amarrava.
Deitado na minha rede
meu amor me agasalhava.
Sereno da madrugada,
caindo não me molhava.”

Trecho de Recordação, moda de viola composta por Renato Torres

Compartilhar

Deixe um comentário

Contato | Bio | Blog | Reportagens | Entrevistas | Perfis | Artigos | Minha Primeira Vez | Confessionário | Máscara | Livros

Para visualizar melhor este site, use Explorer 8, Firefox 3, Opera 10 ou Chrome 4. Webmaster: Igor Queiroz