Ninguém, nem mesmo a chuva, tem mãos tão delicadas?

“nada que eu possa perceber neste universo iguala
o poder da tua intensa fragilidade”

Trecho de um poema de e. e. cummings
Compartilhar

Deixe um comentário

Contato | Bio | Blog | Reportagens | Entrevistas | Perfis | Artigos | Minha Primeira Vez | Confessionário | Máscara | Livros

Para visualizar melhor este site, use Explorer 8, Firefox 3, Opera 10 ou Chrome 4. Webmaster: Igor Queiroz