Não existe presença mais tangível que a falta

“Mãe, que é o mar, mãe? Mar era longe, muito longe dali, espécie de lagoa enorme, um mundo d’água sem fim. Mãe mesmo nunca tinha avistado o mar. Suspirava. Pois mãe, então o mar é o que a gente tem saudade?”

Do personagem Miguilim, em Campo Geral, novela de Guimarães Rosa
Compartilhar

1 Comentário para “Não existe presença mais tangível que a falta”

  1. ana santos disse:

    que lindo. esse é um dos meus livros favoritos. :)

Deixe um comentário

Contato | Bio | Blog | Reportagens | Entrevistas | Perfis | Artigos | Minha Primeira Vez | Confessionário | Máscara | Livros

Para visualizar melhor este site, use Explorer 8, Firefox 3, Opera 10 ou Chrome 4. Webmaster: Igor Queiroz