Há que se ajustar todo desajuste?

“Adultos conscientes de seu autismo e seus pais ficam frequentemente irritados com esse distúrbio. Podem se perguntar por que a natureza ou Deus criou condições tão horríveis quanto o autismo, a psicose maníaco-depressiva e a esquizofrenia. No entanto, se os genes que causaram essas condições fossem eliminados, o preço a pagar poderia ser terrivelmente alto. É possível que pessoas com um pouco desses traços sejam mais criativas, ou mesmo gênios (…). Se a ciência eliminasse esses genes, talvez todo o mundo fosse tomado por contadores.”

Trecho do livro Emergence: Labeled Autistic, autobiografia de Temple Grandin, cientista norte-americana que sofre de autismo e, ainda assim, se tornou uma expert em comportamento animal
Compartilhar

1 Comentário para “Há que se ajustar todo desajuste?”

  1. Tania disse:

    Nem tudo precisa de ajuste, mas aceitação. Embora alguns confundam isso com abandono.
    Parabéns pela seleção de fragmentos: só tem coisa boa!

Deixe um comentário

Contato | Bio | Blog | Reportagens | Entrevistas | Perfis | Artigos | Minha Primeira Vez | Confessionário | Máscara | Livros

Para visualizar melhor este site, use Explorer 8, Firefox 3, Opera 10 ou Chrome 4. Webmaster: Igor Queiroz