Espectros

– No seu blog, muita gente pergunta o que você viu enquanto estava em coma, se viu Deus ou se viu o Diabo…
– Rarararará! Cara, eu vi o Pereio (Paulo Cesar Pereio, ator).
– É sério?
– Sério. Eu lembro que não tive sonhos. O que tive foi… Sabe aquela brincadeira que a gente fazia quando era criança, de jogar um palito de fósforo no café e aí formava imagens? Lembra disso? A coisa do palito de fósforo no café era a coisa de formar imagens mesmo, a vó da gente sabia fazer isso. E aí tinha isso, cara: do nada começavam a se formar imagens. Eu via tudo como se fosse uma tela preta e ia se formando uma imagem de fumaça. E eu me lembro nitidamente do Pereio, que depois se transformava em Stalin. Eu achava muito engraçado: o que tem a ver o Stalin comigo? O Pereio tudo bem, é meu amigo.

Trecho de Dramaturgo renasce depois do pesadelo, entrevista do repórter Jotabê Medeiros com Mário Bortolloto. Há quase dois meses, o escritor levou quatro tiros num assalto em São Paulo. Depois de ficar um bom tempo hospitalizado, está se recuperando

Compartilhar

Deixe um comentário

Contato | Bio | Blog | Reportagens | Entrevistas | Perfis | Artigos | Minha Primeira Vez | Confessionário | Máscara | Livros

Para visualizar melhor este site, use Explorer 8, Firefox 3, Opera 10 ou Chrome 4. Webmaster: Igor Queiroz