Em tempos de "Big Brother", o bacana é estrear antes de nascer?

“Quando engravidou pela segunda vez, a gerente de vendas Érika Szmoisz reuniu em casa tios, avós, marido e babá, e fez ali mesmo seu primeiro ultrassom em quatro dimensões. Dividiu o custo do exame delivery com a família e não tem dúvida: diz que se tiver outro filho, fará a mesma coisa. O ultrassom 4D _que, em vez de gerar fotos, faz um vídeo da criança em movimento_ está se tornando tão popular nas clínicas que algumas, para se diferenciar, começam a oferecer os serviços em domicílio. Assim, a grávida pode reunir a família inteira e chamar quem ela quiser, na hora do exame, para exibir seu bebê. A clínica Ávila e Toledo, na cidade de São Paulo, atende em chás de bebê e festas de família como a de Érika. Mas a comodidade tem seu preço: o atendimento em casa custa R$ 2.000 no fins de semana e feriados e R$ 1.500 de segunda a sexta-feira. Quando o ultrassom é feito na própria clínica, o preço cai para R$ 300.”

Trecho da reportagem Ultrassom agora é festa, da Folha de S.Paulo
Compartilhar

Deixe um comentário

Contato | Bio | Blog | Reportagens | Entrevistas | Perfis | Artigos | Minha Primeira Vez | Confessionário | Máscara | Livros

Para visualizar melhor este site, use Explorer 8, Firefox 3, Opera 10 ou Chrome 4. Webmaster: Igor Queiroz