E se, em vez do Manifesto Comunista, existisse o Manifesto Colunista?

“Sem dúvida, um dos problemas angustiantes do mundo moderno é o Problema Social. Raras são as pessoas, hoje em dia, que não se mostram preocupadas, de uma forma ou de outra, com o Problema Social. Ainda recentemente, ouvíamos, em uma recepção de embaixada muito elegante, comentários a respeito da gravidade e da seriedade do Problema Social.
Contudo, é preciso lembrar que o Problema Social não é um só, e sim múltiplo: não se pode, na realidade, falar apenas de um Problema Social, mas de vários Problemas Sociais. Alguns destes são mais graves, outros menos. Entre os mais graves citaremos o ter de escolher, num jantar de cerimônia, entre pessoas de igual importância, aquela que se sentará à direita do dono da casa. Entre os menos graves, mencionaremos o saber distinguir entre talheres de peixe, carne e sobremesa; o saber diferenciar, em cerimônias puxadas a black-tie, entre o garçom e o convidade; o conhecer as ocasiões em que o caroço de azeitona é escondido à direita ou à esquerda debaixo do prato.
Estas questões são de tal vulto que até mesmo jornais de grande circulação mantêm colunas especializadas em problemas socias. Tais colunas recebem, de modo geral, a denominação de Coluna Social, podendo porém variar e assumir nomes como: Mensagem Social, Crônica Social, Conteúdo Social, Vida Social, Vida em Sociedade, Sociedade Social, Soçaite ou, simplesmente, Socialismo.”

Trecho de O Manifesto Colunista, crônica de João Bethencourt
Compartilhar

Deixe um comentário

Contato | Bio | Blog | Reportagens | Entrevistas | Perfis | Artigos | Minha Primeira Vez | Confessionário | Máscara | Livros

Para visualizar melhor este site, use Explorer 8, Firefox 3, Opera 10 ou Chrome 4. Webmaster: Igor Queiroz