Do banal, às vezes, pode eclodir um milagre?

“Esta manhã, assegurou-me Gina, uma lagartixa dançou para ela. Quis saber que ritmos entusiasmam as lagartixas. Gina ensaiou uns passos. Pareceu-me uma rumba.”

Trecho do romance Milagrário Pessoal, de José Eduardo Agualusa
Compartilhar

Deixe um comentário

Contato | Bio | Blog | Reportagens | Entrevistas | Perfis | Artigos | Minha Primeira Vez | Confessionário | Máscara | Livros

Para visualizar melhor este site, use Explorer 8, Firefox 3, Opera 10 ou Chrome 4. Webmaster: Igor Queiroz