De que nos servem GPS e Google Maps se estamos sempre sem rumo?

“Para onde vou, de onde vim?
Não sei se me acho ou me extravio,
Ariadne não fia o seu fio
à frente, mas atrás de mim.
Não será a saída um desvio
e o caminho o verdadeiro fim?”

 Trecho de um poema sem título de Antonio Cicero
Compartilhar

Deixe um comentário

Contato | Bio | Blog | Reportagens | Entrevistas | Perfis | Artigos | Minha Primeira Vez | Confessionário | Máscara | Livros

Para visualizar melhor este site, use Explorer 8, Firefox 3, Opera 10 ou Chrome 4. Webmaster: Igor Queiroz