Como um relógio sem ponteiro?

“Não há arte sem um lado inútil, algo que não caiba na vida nem no tempo. Você olha uma obra antiga e parece que ela foi feita ontem. O azul da capela Scrovegni, de Giotto, pintado no século 14, é tão recente quanto o azul de Yves Klein, do século 20. No fundo, toda arte é contemporânea.”

Do artista Nuno Ramos em entrevista para a poeta Noemi Jaffe, na Folha de S. Paulo

Compartilhar

Deixe um comentário

Contato | Bio | Blog | Reportagens | Entrevistas | Perfis | Artigos | Minha Primeira Vez | Confessionário | Máscara | Livros

Para visualizar melhor este site, use Explorer 8, Firefox 3, Opera 10 ou Chrome 4. Webmaster: Igor Queiroz