A luta contra o machismo resultou na ditadura do feminino?

“A mulher de hoje não está querendo tudo apenas para se desenvolver, curtir. Ela quer poder tudo. Acho que ainda há um ranço da falta de poder do século passado. Então, a mulher quer ser a melhor mãe, a mais gostosa, a melhor profissional. Se isso fosse feito como meta de desenvolvimento, tudo bem. Mas acho que as mulheres fazem isso por necessidade de controle. Eu mesma era essa mulher que achava que podia tudo. Não assumia a minha fragilidade. Se hoje consigo manter um casamento de 10 anos, é porque dependo do meu marido, apesar de não depender financeiramente dele, entendeu? Dependo que ele esteja em casa, que ele me ame, que me apoie. Assim como dependo da minha mãe, dos meus amigos, do meu pai. (…) Tive que me afastar de amigas para viver bem no meu casamento. Quando uma amiga via um conflito entre mim e o meu marido, já falava: ‘Mas você não precisa disso! Esse cara, quem ele pensa que é?’. (…) As mulheres estão se isolando em um trono. Como disse, vivi em um pedestal por 35 anos. Eu era esse estereótipo de mulher que ganhava bem, malhava, corria. Mas chegou uma hora em que percebi que estava triste, sozinha. Não no sentido da solidão, no sentido do abandono. Nenhum homem me queria. Claro, que homem quer uma deusa?”

Da filósofa Viviane Mosé, durante conversa com a jornalista Nina Lemos
Compartilhar

Deixe um comentário

Contato | Bio | Blog | Reportagens | Entrevistas | Perfis | Artigos | Minha Primeira Vez | Confessionário | Máscara | Livros

Para visualizar melhor este site, use Explorer 8, Firefox 3, Opera 10 ou Chrome 4. Webmaster: Igor Queiroz