A descoberta do absurdo

Ontem à tarde, minha sobrinha de 11 anos me procurou pela internet. Menos eloquente do que o habitual, fez um pedido: “Coloque uma florzinha diante do seu nome no MSN. É para homenagear as crianças que morreram hoje. Lá no Rio, você sabe…” Depois, contou que iria espalhar a solicitação por toda a rede. “Espalhe você também”, sugeriu. Ficou uns bons minutos sem dizer nada e, então, perguntou: “Tio, você consegue me explicar o que, afinal, aconteceu naquela escola?”

Compartilhar

3 Comentários para “A descoberta do absurdo”

  1. Parece que ela já descobriu que as perguntas podem ser muito mais poderosas do que as respostas hein…

  2. Iago Leite disse:

    hahahahahaha, mto bom, por isso que eu amo as nossas crianças

Deixe um comentário

Contato | Bio | Blog | Reportagens | Entrevistas | Perfis | Artigos | Minha Primeira Vez | Confessionário | Máscara | Livros

Para visualizar melhor este site, use Explorer 8, Firefox 3, Opera 10 ou Chrome 4. Webmaster: Igor Queiroz