A culpa é do tempo

– Não acredito que você seja a Morte.
– Por que não? Estava esperando quem? Rock Hudson?
– Não, não é isso.
– Desculpe se o desapontei.
– Não se desculpe! Sabe, é que sempre achei que você fosse mais alta, sei lá…
– Tenho 1m60. Está bom para o meu peso.
– Você se parece um pouco comigo…
– E com quem queria que eu parecesse? Afinal, sou a sua Morte!
– Me dê mais algum prazo! Talvez mais um dia!
– Não dá pé.
– Só mais um dia! 24 horas!
– Para que mais um dia? O rádio disse que vai chover amanhã.

Trecho de A Morte Bate à Porta, peça em um ato de Woody Allen

Compartilhar

Deixe um comentário

Contato | Bio | Blog | Reportagens | Entrevistas | Perfis | Artigos | Minha Primeira Vez | Confessionário | Máscara | Livros

Para visualizar melhor este site, use Explorer 8, Firefox 3, Opera 10 ou Chrome 4. Webmaster: Igor Queiroz