Arquivo de janeiro de 2013

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Assombrações

O que mais temo: perder o outro ou me perder no outro?

Compartilhar

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

É possível que fraternidade e poder andem juntos?

“Cabe à nossa geração levar adiante aquilo que os pioneiros começaram. Pois nossa jornada não estará completa enquanto nossas mulheres, mães e filhas não puderem ganhar a vida segundo seus esforços. Nossa jornada não estará completa enquanto nossos irmãos e irmãs gays não forem tratados como todas as outras pessoas perante a lei _pois, se somos verdadeiramente criados iguais, então com certeza o amor que dedicamos uns aos outros também deve ser igual.”

Trecho do discurso que Barack Obama proferiu ontem, quando iniciou seu segundo mandato à frente dos Estados Unidos 

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Sangue do meu sangue?

– Sei que nunca fui um pai muito presente. Perdão…
– Como?
– Eu te amo, filhão! Me dê um abraço!
– Mãe!! Tem um pedófilo aqui!!
– Putz! Você não é meu filho?

A partir de um quadrinho de Allan Sieber

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Faz sol? Então está tudo bem!

Imagem de Amostra do You Tube
Here Comes the Sun, música de George Harrison
Interpretada pelo Uakti

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Tristeza não tem fim?

“Minhas lágrimas se acabaram
Mas não a vontade de chorar”

Trecho de Ressurreições, canção de Jorge Mautner e Nelson Jacobina
Interpretada por Mautner 
Imagem de Amostra do You Tube

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Há algo de altivo na baixa literatura?

“A agressividade com que certos críticos se voltaram contra José Mauro de Vasconcelos, autor do romance O Meu Pé de Laranja Lima, julgando-lhe o desempenho unicamente em termos de estética literária, mostra a miopia de nossa crítica para questões que fujam ao quadro da literatura erudita. (…) Numa cultura de literatos como a nossa, todos sonham ser Gustave Flaubert ou James Joyce, ninguém se contentaria em ser Alexandre Dumas ou Agatha Christie. Trata-se obviamente de um erro de perspectiva: da massa de leitores destes últimos autores é que surge a elite dos leitores daqueles, e nenhuma cultura realmente integrada pode se dispensar de ter, ao lado de uma vigorosa literatura de proposta, uma não menos vigorosa literatura de entretenimento.”

Do poeta e ensaísta José Paulo Paes

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Nada além de um homem comum

“Voraz e cordeiro a vida segue.
Espremer espremer estas laranjas.
Coloco um pouco a mais de água,
as peças de minha história
continuam a medir 1,61.
Lembro daquele guarda-roupa de 2,10
na infância.
Ocupava o quarto de tal forma,
que logo descobri não ser eu o filho pródigo.
Adianta mudar de endereço?

Espremer espremer a certeza
de que não nascerei de novo,
e minha parte feliz não tem açúcar.”

Certas Medidas, poema de Lila Maia

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

O que o coração vê, os olhos não sentem?

“Ay, mi amor, que feo eres. Por qué me casé contigo?”

Trecho de A Onda, relato memorialístico do romancista
norte-americano Francisco Goldman

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Nem com sangue de barata dá para suportar a vida corporativa?

HQ de Arruda

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

O Brasil não conhece o Brasil?

Imagem de Amostra do You Tube
Outros Viram, canção de Gilberto Gil e Jorge Mautner
Interpretada (e comentada) por Gil
O título do post remete à música Querelas do Brasil, composta por
Maurício Tapajós e Aldir Blanc
Contato | Bio | Blog | Reportagens | Entrevistas | Perfis | Artigos | Minha Primeira Vez | Confessionário | Máscara | Livros

Para visualizar melhor este site, use Explorer 8, Firefox 3, Opera 10 ou Chrome 4. Webmaster: Igor Queiroz