Arquivo de abril de 2012

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Era Galileu Galilei um cupido?

“O mundo gira
só pra gente se encontrar”

Trecho de Vou Sair do Interior, canção de Arnaldo Antunes e Carlinhos Brown
Compartilhar

terça-feira, 24 de abril de 2012

Pode-se ter ressaca de alegria?

Clique na imagem para ampliá-la

terça-feira, 24 de abril de 2012

Baixinho, mas espaçoso

“Sinceramente, se aparecesse um Romário na minha frente, não conseguiria aturar o cara. Por quê? Porque eu era muito chato. Para começar, me achava o máximo. Passava dos limites e não estava nem aí. Se era o melhor, queria os meus privilégios. Cada um que conquistasse os seus. Mulheres na concentração era o básico. Com 18 anos, virei milionário e fiquei completamente deslumbrado. Era um favelado e, de repente, tinha a chance de escolher carro, casa, roupa de marca. Descolava a mulher que eu quisesse. Por isso, entendo o comportamento do Neymar.”

Do deputado federal Romário

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Eu, um leão?

“Amar um leão usa-se pouco,
porque não pode afagá-lo
o nosso desejo de afagá-lo,

como tantas vezes cão ou gato
aceitam-nos a mão a deslizar
sobre seu pelo;

amar um leão não se devia,
agora que já não somos divinos,
quando a flauta que tudo

encantaria, gentes animais
pedras, nós a quebramos contra
a ventania; amar

um leão é só distância: tê-lo ao lado,
não poder beijá-lo, o deserto
que habita em torno dele;

era mais certo amar um barco,
era mais fácil amar um cavalo;
amar um leão é não poder amá-lo;

e nada que façamos adoça
o que nele nos ameaça se
amar um leão nos acontece:

à visão de nosso coração
ofertado, tudo nele se eriça,
seu desprezo cresce;

amar um leão, se nos matasse;
se nos matasse o leão que amamos
seria a dor maior, mais que esperada:

presas patas fúria cravadas em nossa carne;
mas o leão, que amamos,
não nos mata.”

Sob a Luz Feroz do Teu Rosto, poema de Eucanaã Ferraz

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Alto executivo em crise vocacional

Poder é querer?

segunda-feira, 23 de abril de 2012

A verdade dói?

Cartum de Arnaldo Branco

segunda-feira, 23 de abril de 2012

A frase ideal para uma lápide?

“Eu não estou aqui.”

Sacada do poeta Mario Quintana

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Impossível mandar no coração?

“Não vá pensando que determinou
Sobre o que só o amor pode saber
Só porque disse que não me quer
Não quer dizer que não vá querer
Pois tudo o que se sabe do amor
É que ele gosta muito de mudar
E pode aparecer onde ninguém ousaria supor
Só porque disse que de mim não pode gostar
Não quer dizer que não tenha do que duvidar
Pensando bem pode mesmo chegar a se arrepender
E pode ser então que seja tarde demais
Vai saber”

Trecho de Vai Saber, samba de Adriana Calcanhotto
Interpretado por Marisa Monte
Imagem de Amostra do You Tube

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Osso duro de roer

A teimosia é a última que morre?

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Pós-tudo

Pó?

A partir de um poema de Ademir Demarchi
Contato | Bio | Blog | Reportagens | Entrevistas | Perfis | Artigos | Minha Primeira Vez | Confessionário | Máscara | Livros

Para visualizar melhor este site, use Explorer 8, Firefox 3, Opera 10 ou Chrome 4. Webmaster: Igor Queiroz