Arquivo de abril de 2011

sábado, 30 de abril de 2011

Pindaíba

“‘A rainha Elizabeth é a Hebe da realeza’, anuncia Daniella Albuquerque, âncora da transmissão na Rede TV!, enquanto alguém explica o motivo de a monarca vestir amarelo: ‘Significa dinheiro’. Tipo calcinha do Réveillon? A rainha ficou pobre? É isso?”

Trecho de Show da TV é cheio de momentos inacreditáveis, artigo de Keila Jimenez sobre a cobertura do casamento de Kate Middleton com o príncipe William
Compartilhar

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Os inocentes do Leblon

Passeando pelo calçadão, um casal observa os banhistas que se divertem no mar.
– Estão felizes, hein?, comentou a mulher.
– Estão mal-informados, retrucou o marido.

A partir do romance Pilatos, de Carlos Heitor Cony

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Tristonho? Não, prefiro me dizer alegrinho

“Meu carnaval é bem pequenininho
Só um banquinho e um violão
A  fantasia vai no pensamento
E o samba-enredo, na minha mão.”
Trecho de Carnavalzinho (Meu Carnaval), canção de Lisa Ono e Mario Adnet
Escute-
aqui, interpretada por Antonia Adnet

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Eles também fazem entregas delivery de tintas?

sexta-feira, 29 de abril de 2011

A queda do herói

“- Sabe, Persio, o que eu queria? Aproveitar a passagem de volta e conhecer a Disney.
Quase caí de costas ao ouvir o pedido de meu pai. Estávamos em Boston, anos depois da Lei da Anistia, à procura de um tratamento alternativo qualquer que lhe concedesse uma esperança de cura. Tinha sido tudo em vão, e a leucemia progredia exatamente de acordo com os livros-texto de medicina que eu comprara em Nova York na esperança de entender melhor a doença que o afligia. A peregrinação chegara ao fim, e com ela qualquer esperança efetiva de reversão do quadro. E ele queria conhecer a Disney!
Pois fomos. E naquele mundo de fantasia, ele se divertindo com os Piratas do Caribe e a Space Mountain, o mundo ficou de ponta-cabeça. Era eu quem falava inglês, quem comprava os bilhetes e organizava a viagem; e era ele quem se maravilhava como uma criança, incrédulo naquele mundo perfeito. Chegou a entrar várias vezes na fila do mesmo brinquedo só para acompanhar um novo amiguinho de 7 anos. Do lado de fora, vi os dois se divertindo a valer na xícara que roda, se esmerando em imprimir máxima velocidade aos rodopios e soltando uma exclamação de lástima quando soava o gongo.”

Trecho de Rakudianai, ensaio autobiográfico do economista Persio Arida

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Como um prato agridoce?

“A vida é um maravilhoso desconforto.”

Do rabino Nilton Bonder

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Inculta e bela

– Tem sorvete do quê, moço?
– De morango, limão, flocos e chocolate.
– Então me vê um de flocos.
– Ah, de flocos não está tendo.
– Como assim? Você não acabou de dizer que tem?
– Tem, mas agora não está tendo.

Conversa entreouvida em Brasília

terça-feira, 26 de abril de 2011

Maria Soledad

Sozinha outra vez naquele quarto de hotel, desarrumou as malas, abriu a segunda lata de cerveja e pensou: é um nome ou uma sina?

terça-feira, 26 de abril de 2011

Gente vicia?

“Claro que você se sente ótimo. Essas coisas estão cheias de antidepressivos.”

Cartum de Paul Noth
(clique na imagem se quiser ampliá-la)

terça-feira, 26 de abril de 2011

Resumo da ópera

– A vida é isso.
– Só isso?

A partir do conto O Retrato na Gaveta, de Otto Lara Resende
Contato | Bio | Blog | Reportagens | Entrevistas | Perfis | Artigos | Minha Primeira Vez | Confessionário | Máscara | Livros

Para visualizar melhor este site, use Explorer 8, Firefox 3, Opera 10 ou Chrome 4. Webmaster: Igor Queiroz