Arquivo de setembro de 2010

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

¿Vamos a bailar?

Imagem de Amostra do You Tube
Compartilhar

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

O alarmista

– Todo mundo é corrupto!
– De onde você tirou uma ideia dessas? Muitos não são.
– Meu Deus! Corrupção ainda pode crescer!

A partir de As Cobras, quadrinho de Luis Fernando Verissimo

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Papo de cachorro

– Acha mesmo que nos enganaram?
– Claro! Você ainda não percebeu que o melhor amigo do homem é o dinheiro?

A partir de um cartum da revista The New Yorker

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Eis a questão

Conforto ou confronto?

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Calado, sou um poeta?

“Não direi nada além do que já não disse.”

Do escritor espanhol Rafael Alberti

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Herói ou Leroy da Inconfidência?

Da série O Pintinho – Mais um Filho de Mãe Brasileira
Dica de Ricardo Lombardi
(clique na imagem para ampliá-la)

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Pior que o mosquito da dengue?

Cartum de Angeli
(clique na imagem para ampliá-la)

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Prefere o que: enciclopédia ou devaneio?

“A imaginação é mais importante que o conhecimento.”

De Albert Einstein

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Fazer o bem faz bem?

“Embora milhões de pessoas tenham observado horrorizadas quando as Torres Gêmeas se desintegraram no 11 de Setembro, a poeira que delas exalou permaneceu um mistério. Mesmo com a ciência mais avançada, ainda não sabemos o que a mistura perversa de pó, cinza e materiais tóxicos causou quando pousou no fundo dos pulmões arquejantes dos socorristas. Não sabemos que curto-circuito ela terá gerado em seus sistemas imunológicos, nem como brincou com seus genes. E não saberemos por muitos anos se ela combinou com outros venenos para acelerar ou exacerbar ataques cancerígenos nos corpos das pessoas que foram cobertas por ela. (…)
A cidade de Nova York, em certo ponto, calculou que mais de 500 mil pessoas podem ter sido afetadas de alguma forma pela poeira. Afinal, milhares de pessoas de todo o país vieram para Nova York naquele momento trágico para trabalhar nos escombros. Milhões viram as torres cair e simpatizaram com os que ficaram feridos no exercício do seu trabalho. Sob muitas circunstâncias, a sociedade americana celebra os esforços dos que respondem a emergências. Mas em Nova York algumas dessas pessoas foram quase esquecidas. A reconstrução dolorosamente lenta do Marco Zero recebe mais atenção que a saúde dos que responderam ao desastre. Mesmo enquanto crescem as fileiras dos doentes, estes ficam cada vez mais apagados contra o pano de fundo. E não foram só os socorristas que foram atingidos pelo pó. Moradores, trabalhadores, cientistas, médicos, advogados e políticos sentiram a poeira de alguma forma. A história das vítimas dos efeitos do 11 de Setembro, contada pelas experiências pessoais dos indivíduos cujas vidas jamais foram as mesmas desde aquele dia, é um capítulo negligenciado de um dos acontecimentos mais extraordinários de nosso tempo.”

Trecho de City of Dust: Illness, Arrogance and 9/11, livro do jornalista Anthony Depalma sobre os males que a poeira levantada pela queda das Torres Gêmeas provocou em quem trabalhou nos escombros

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Memória seletiva

– Lembra-se dos Dez Mandamentos?
– Não. Mas servem os Sete Anões? Dunga, Zangado, Atchim…

A partir do programa A Comédia da Vida Privada
Contato | Bio | Blog | Reportagens | Entrevistas | Perfis | Artigos | Minha Primeira Vez | Confessionário | Máscara | Livros

Para visualizar melhor este site, use Explorer 8, Firefox 3, Opera 10 ou Chrome 4. Webmaster: Igor Queiroz