Arquivo de abril de 2010

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Darwin no maternal

“Papai, antes eu tava macaco?”

De Antônio, meu afilhado de 3 anos, depois que a professora de sua escolinha explicou para as crianças como o homem surgiu

Compartilhar

segunda-feira, 12 de abril de 2010

A vida nunca terá distanciamento crítico?

“À vida falta uma parte
_ seria o lado de fora _
pra que se visse passar
ao mesmo tempo que passa

e no final fosse apenas
um tempo de que se acorda
não um sono sem resposta.

À vida falta uma porta.”

Versos de Entreter-se, poema de Ferreira Gullar

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Tudo pela clareza?

“Ele não escreve para ser entendido, mas para quem entender.”

De Millôr Fernandes

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Vi o que não vi?

Délibáb é um fenômeno extraordinário da planície húngara, tão semelhante às planícies do sul de nosso continente. Único em seu gênero, esse tipo de espelhismo transporta paisagens muito distantes a horizontes quase desérticos, reproduzindo ante os olhos maravilhados do observador, em dias de calor, o desenvolvimento de cenas longínquas. Quadros curiosíssimos que cobrem o horizonte em enormes projeções. E suas imagens são planas, nunca invertidas, nítidas, claríssimas. Esse fenômeno ótico é devido à retração desigual dos raios solares nas camadas de ar, de temperatura e rarefação distintos. A imagem passa por diversas regiões de atmosfera de diferente densidade até projetar-se sobre o horizonte da planície.
Um trem corre a toda velocidade, mas não se percebem ruídos da máquina, nem se escutam os apitos. Em realidade, tal cousa sucede porque o trem não está ali; talvez se encontre a mais de 100 km de distância. Mas o délibád o atrai ao horizonte…”

Trecho da enciclopédia Nosso Universo Maravilhoso, organizada por Ernesto Sábato e Eugênio Hirsch

sexta-feira, 9 de abril de 2010

DR



Clique na imagem para ampliá-la
(Não consegui descobrir o autor do quadrinho. Se alguém souber…)

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Meia-idade

– Seu cabelo é esquisito, tio.
– Por quê?
– Porque é prata.
– Você não gosta da cor?
– Não gosto. Prefiro cabelo preto ou branco.

Conversa com Isabela, minha sobrinha de 4 anos

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Ó futuro glorioso, por que me abandonaste?

“Tudo que era o meu destino
Na verdade nunca me aconteceu
Pode ter acontecido pr’alguma pessoa
Mas não era eu.
(…)
Ser assim tão sem destino me preocupa muito
Me deixa infeliz
Sempre quis o meu destino
Foi o meu destino que nunca me quis”

Trecho da canção Sem Destino, de Luiz Tatit

quinta-feira, 8 de abril de 2010

A melhor defesa é o ataque?

“Evite acidentes. Faça tudo de propósito.”

Aforismo do publicitário Carlito Maia

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Antiodontodivorciator Tabajara

Você gosta de apertar o tubo da pasta de dente pelo lado superior, mas seu cônjuge insiste em apertá-lo pelo lado inferior? Chega de briga! Nós temos a solução para o seu problema:


Do site Variations on Normal
Dica de Marília Ferrari

terça-feira, 6 de abril de 2010

Você trocaria as imagens do You Tube pelas palavras do Velho Testamento?

“Até hoje não se inventou nada melhor do que as narrativas para proporcionar algum sentido ao sem sentido do real. Não é o simbólico que faz efeito de verdade sobre o real, é o imaginário. O mar de histórias, lendas, mitos, fofocas, as mil versões que correm de boca em boca, ainda que mentirosas, ainda que totalmente inventadas, promovem um pequeno descanso na loucura que é estar nesse mundo sem bússola, sem instruções de voo, sem verdade, sem amparo. Desde que o renascimento abalou a narrativa hegemônica que a Igreja impôs ao homem medieval, as pessoas se lamentam de que o mundo perdeu sua antiga ordem. A modernidade, primeiro, pulverizou as grandes narrativas, depois tentou consolidar utopias mortíferas da razão e agora procura recobrir a face do mundo com imagens industrializadas. Mas ainda não foi capaz de inventar narrativas à altura da complexidade das forças humanas que ela própria liberou.”

Trecho do artigo A morte do sentido, de Maria Rita Kehl

Contato | Bio | Blog | Reportagens | Entrevistas | Perfis | Artigos | Minha Primeira Vez | Confessionário | Máscara | Livros

Para visualizar melhor este site, use Explorer 8, Firefox 3, Opera 10 ou Chrome 4. Webmaster: Igor Queiroz