Arquivo de agosto de 2009

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Estrangeiro de si

“Eu ainda era noite
e já sonhava madrugadas
Eu ainda era inverno
e já sonhava primaveras
Eu ainda era botão
e já sonhava flores.

Este todo o meu drama!

E se eu me perdi
porque de mim me parti
à procura de mais-além

de que vale então viver
se indo com os outros me atraso
se buscando ir mais além me perco?”

Poema Labirinto, do caboverdiano Ovídio Martins

Compartilhar

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Condomínio fechado

Quadrinho de Liniers
(clique na imagem para visualizá-la melhor)

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Para sempre em alto-mar?

“Não quero ficar parado dando adeus,
as coisas passando.
Eu quero é passar com elas
e não deixar nada mais do que as cinzas de um cigarro
e a marca de um abraço no seu corpo.
Não, não sou eu quem vai ficar no porto chorando,
lamentando o eterno movimento dos barcos.”

Trecho da canção Movimento dos Barcos, de Jards Macalé e Capinam

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Então há vida além do meu umbigo?

“Quando tinha oito anos, voltei da escola certa manhã fingindo que estava muito doente. Mamãe foi condescendente comigo. Fez-me vestir o pijama, levou-me para o sofá na sala de visitas e cobriu-me com uma manta. Sabia que eu tinha voltado para monopolizar sua atenção na ausência de papai e de minhas duas irmãs. Talvez tivesse ficado feliz de ter alguém lhe fazendo companhia durante o dia. Fiquei lá deitado até o fim da tarde e a observei enquanto trabalhava, apurando os ouvidos quando ela ia para outras partes da casa. Impressionou-me o fato óbvio de sua vida independente. Ela continuava a existir mesmo quando eu estava na escola.”

Trecho do romance O Jardim de Cimento, de Ian McEwan, traduzido por Jorio Dauster

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Em brasa

“Menino Palito gostava da Garota Fósforo.
Gostava era pouco:
Sua figura esbelta
O deixava louco.

Mas como acender entre eles
A chama da paixão? Simples.
Foi só seguir seu desejo à risca,
Que ele saiu queimando faísca.”

Poema Menino Palito e Garota Fósforo, de Tim Burton, traduzido por Márcio Suzuki

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Diálogos precisam de palavras?

“Procuro alguém para dividir um silêncio
que é só meu.”

Trecho do poema Em Alguma Ville du Sud, de Diego Grando

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Covarde

“Quantas vezes eu pensei voltar
e dizer que o meu amor nada mudou?
Mas o meu silêncio foi maior
e na distância morro todo dia sem você saber.”

Trecho da canção À Distância, de Roberto e Erasmo Carlos

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Fasano

Quadrinho de Fernando Gonsales
(clique na imagem para visualizá-la melhor)

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Um escudo?

“Clichês, frases feitas, adesão a códigos de expressão e conduta convencionais e padronizados têm a função socialmente reconhecida de proteger-nos da realidade.”

Da cientista política alemã Hannah Arendt

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Sozinhos

Não te quero como és, não me queres como sou?

A partir da canção O Quereres, de Caetano Veloso

Contato | Bio | Blog | Reportagens | Entrevistas | Perfis | Artigos | Minha Primeira Vez | Confessionário | Máscara | Livros

Para visualizar melhor este site, use Explorer 8, Firefox 3, Opera 10 ou Chrome 4. Webmaster: Igor Queiroz